sábado, outubro 15, 2011

Um Pingo de Fé - O LIVRO

AMEIIIIIIIIIIIIIIIIII


Um Pingo de Fé - A luta de um bebê prematuro pela vidaAutores: Julie Ivy Ambrosio Alvaro e Newton Capirazzo
Editora: Universo Editoral
Ano: 2011
Vale: entre R$25 e R$30

ESTOMATITE EM BEBÊS

Ontem de noite percebi na lingua do Breno uma feridinha extensa e avermelhada.

Nada preocupante... mas confesso que fiquei pensando o que poderia ser.

Hoje me lembrei de um médico que o atendeu no PS do Sta. Catarina uma vez e que me disse que o Breno tinha "estomatite". Achei algo interesante na net, por isso resolvi postar.

O que é estomatite?

"Estomatite é uma infecção viral bastante comum em crianças e provoca várias feridinhas (ou aftas) na boca e garganta, causando muitas vezes grande desconforto e dor.

 
A maioria das pessoas carrega os vírus que causam o problema. Na realidade, o quadro de estomatite de seu filho pode ser sinal da primeira infecção com o herpes simples tipo 1 (HSV-1), um vírus que quase todos nós "pegamos" na primeira infância e carregamos dentro do corpo para o resto da vida.




Quais são os sintomas?

As feridas são pequenas (de 1 a 5 milímetros de diâmetro), acinzentadas ou amareladas no centro e avermelhadas por fora. Sua gravidade e localização depende muito do tipo de vírus que está provocando a estomatite.


As lesões podem aparecer na gengiva, na parte interna das bochechas, no fundo da boca, nas amígdalas, na língua ou no céu da boca. As gengivas podem ficar ainda inflamadas e sangrar facilmente.


Como essas aftas costumam ser doloridas, seu filho possivelmente ficará irritado, vai babar mais que o de costume e perderá o apetite e até a sede (dói para engolir). Mau hálito e febre (de até 40 graus Celsius) também podem aparecer, e os gânglios do pescoço tendem a ficar inchados e sensíveis.

Como se trata a estomatite?
A primeira coisa para lembrar é que, como é uma infecção causada por vírus, antibióticos não fazem efeito nenhum. As lesões na boca devem passam em uma ou duas semanas. Veja a seguir algumas dicas para aliviar o desconforto do seu filho e mantê-lo o mais saudável possível:


• Medicamentos à base de paracetamol ou ibuprofeno podem ajudar a diminuir a dor e a febre (nunca dê aspirinas a ninguém com menos de 20 anos, porque ela pode levar a uma rara, porém grave, doença chamada síndrome de Reye). Se a dor for tão forte que a criança não conseguir comer ou beber nada, seu médico poderá receitar um analgésico mais forte.


• Embora a criança não tenha vontade de beber nada por causa da dor ao engolir, é importantíssimo mantê-la hidratada. Tente oferecer bebidas mais frias, não ácidas e não gasosas -- água, milk shakes ou sucos diluídos (de maçã, por exemplo) são boas opções. A desidratação pode aparecer rapidamente em crianças pequenas. Ligue para o médico se seu filho ficar mais de seis horas sem urinar ou beber nada.


• Procure dar alimentos mais frios também, como sorvete e iogurte, e comidas menos temperadas, como macarrão só na manteiga ou com azeite e purê de batata ou mandioquinha.

Existe prevenção contra estomatites?

É difícil impedir as estomatites, já que o vírus está no corpo de tantos adultos e crianças e é facilmente transmitido (assim como o coxsackie) através do contato normal entre pessoas. O que é possível fazer é não deixar as crianças perto de alguém que esteja com uma infecção por herpes ativa ou qualquer lesão na boca (e isso incluí você também).


Para proteger os outros, não mande seu filho para a escolinha enquanto estiver doente.


Se as feridinhas na boca forem causadas pelo herpes, o vírus ficará no corpo para sempre. A boa notícia, no entanto, é que o primeiro surto de estomatite costuma ser o pior, e o problema não necessariamente se repetirá a toda hora"

terça-feira, outubro 11, 2011

Filhos são do mundo (José Saramago)‏

"Devemos criar os filhos para o mundo. Torná-los autônomos, libertos, até de nossas ordens. A partir de certa idade, só valem conselhos.

Especialistas ensinaram-nos a acreditar que só esta postura torna adulto aquele bebê que um dia levamos na barriga.

E a maioria de nós pais acredita e tenta fazer isso. O que não nos impede de sofrer quando fazem escolhas diferentes daquelas que gostaríamos ou quando eles próprios sofrem pelas escolhas que recomendamos.

Então, filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isto mesmo!

Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado.

Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo!
Então, de quem são nossos filhos? Eu acredito que são de Deus, mas com respeito aos ateus digamos que são deles próprios, donos de suas vidas, porém, um tempo precisaram ser dependentes dos pais para crescerem, biológica, sociológica, psicológica e emocionalmente.

E o meu sentimento, a minha dedicação, o meu investimento? Não deveriam retornar em sorrisos, orgulho, netos e amparo na velhice?
Pensar assim é entender os filhos como nossos e eles, não se esqueçam, são domundo!

Volto para casa ao fim do plantão,início de férias, mais tempo para os fllhos, olho meus pequenos pimpolhos e penso como seria bom se não fossem apenas empréstimo! Mas é. Eles são do mundo. O problema é que meu coração já é deles. Santo anjo do Senhor...

É a mais concreta realidade. Só resta a nós, mães e pais, rezar e aproveitar todos os momentos possíveis ao lado das nossas 'crias', que mesmo sendo 'emprestadas' são a maior parte de nós !!!
"A vida é breve, mas cabe nela muito mais do que somos capazes de viver "

sábado, outubro 01, 2011

CHUTA QUE É GOLLL !!!!

Quem diria ..... nosso lindão tá quaseeee andando sozinho!
É só colocar uma bendita bola na frente que ele sai pulando pra pegar... nunca vi ! ahahahah



Não vejo a hora do Breno tirar essa bendita gastro. Depois que ele colocou o Bottom, nunca mais o "orifício" cicatrizou" .... ufs, falta pouco!!!!!

Leila, mãe da Mariana!!!

Recebi um comentário pra lá de especial e não pensei duas vezes ao publicá-lo.
Achei a Leila uma fofa e como me emocionei de "verdade" com o comentário dela, achei que ela merecia uma menção carinhosa no Blog do Breno.

A Leila é mãe da Mariana, que nasceu de 27 semanas também lá no Santa Catarina. A Leila me contou que a Mari recebeu alta faz pouco tempo (dia 20/05/11) após longos 75 dias de UTI Neo.

Ela também fez um Blog muito carinhoso pra Mari, relatando por enquanto os dias de UTI. É dificil não ser dramática nessas horas. Mas meu conselho pra você é que seja o mais verdadeira possível, passe sua mensagem, escreva o que seu coração mandar.
Não pense... chore escrevendo, dê risada ao escrever... desabafe. Bem sei que as palavras nesse momento são nossas mais sinceras companheiras. Ser dramática depende do ponto de vista, até quando se é dramático, esta se ajudando alguém interessado no que você expôs. :))

Fico muito feliz das meninas da NEo terem comentado do Blog do Breno... todas são muito especiais pra nós!
Quero saber qual é o Blog da Mari para que possamos ser seguidoras também!!!!

Beijos e muito obrigada pelo carinho!!!