sexta-feira, dezembro 09, 2011

Fono pro Breno no AME Interlagos!

Hoje tivémos consulta de Fono com o Breno as 7 da manhã no AME Interlagos!
Eu não conhecia essa nova unidade... achei o máximo! Tudo limpinho, bem organizado e atendimento nota mil!

A Médica, Dra. Carol, conversou bastante comigo! Semana que vem começaremos o tratamento.

Ou o Breno aprende a mastigar OU ele APRENDE!!!!

quarta-feira, dezembro 07, 2011

O Breno não mastiga !

Atrás de respostas pra algumas coisas que acotecem com o Breno, me deparei com um blog muito interessante: http://terapiadafalaedesenvolvimento.blogspot.com da Ana Marques, mestre em terapia da fala. Muito informativo.... tomei a liberdade de reproduzir a postagem dela! Espero que ela não se incomode :)

O Breno não mastiga de jeito nenhummmm! É um caos pra fazer ele comer! Já tentamos de tudo, DVD infantil, cachorro na frente dele (que por sinal ele ama, assim como a mãe ahahah), refeição ao ar livre... enfim de tudo e ele não tem essa percepção de que precisa mastigar pra engolir! Ele só aceita comida de pastosa pra líquida. Nada de pedacinhos na comida...

Ví na postagem da Ana que "cada vez são mais as crianças que apresentam dificuldades nas transições alimentares, tendo associado às mesmas, hábitos orais tardios, alterações de integração sensorial oral, que prejudica ainda mais essas dificuldades.

Estas dificuldades aparecem muitas vezes pela introdução tardia da variação alimentar quanto à consistência, textura e sabor na dieta das crianças, na altura óptima do seu desenvolvimento psicomotor. Quanto mais tardio for o inicio das transições alimentares mais dificuldades os pais/cuidadores irão encontrar neste processo que é passar da consistência líquida até à sólida."
 
Achei muito interessante as dificuldades, apontadas por ela, que as crianças apresentam na introdução de texturas menos pastosas e com consistências mistas:

"- A náusea quando a criança olha para os alimentos;
- Reflexo do vómito muito exacerbado;
- Cuspir o alimento;
- Engasgos;
- Manter o alimento dentro da boca sem saber o que fazer com ele, guardando-o na bochecha;
-. Padrões da mastigação alterados
- Hora da refeição demorada e algumas vezes feitas com menos prazer pelo impacto emocional que causa nos pais e na própria criança por não conseguir realizar essa mesma tarefa que é mastigar.

Outros sinais que estas crianças dão são os comportamentos de evitamento sensorial, mais ao nível táctil, tais como:

- Não gostar de sentir as mãos sujas, quando isso acontece pedem logo para limpar;
- Não gostam de tocar na comida;
- Estão constantemente a limpar a boca depois de cada colherada e depois de cada garfada;
- Muito resistentes à introdução de novos alimentos;
- Muitos não gostam de lavar os dentes.

É de salientar que muitos destes comportamentos, tanto ao nível do desenvolvimento sensorial global como oral, nalgumas crianças são devidos a já apresentarem de alguma forma, uma maior predisposição para estas dificuldades.

Noutras deve-se apenas ao facto de não experienciarem e de terem sido privadas da estimulação sensorial, muitas vezes causadas pelo tipo de sociedade actual em que vivemos (a experiência de brincar na rua, num jardim, de se sujar, de trepar, de saltar e de cair…, actualmente é trocada pelas horas a fio à frente da televisão, do computador, da playstation estimulando mais a capacidade visual do que as outras áreas sensoriais, tais como a táctil, proprioceptiva, a vestibular, que ao nível do desenvolvimento irão influenciar não só as capacidades motoras orais para a alimentação mas também as motoras orais para a fala)."
 
Devo agradecer pela postagem que lí no Blog da Ana! Era tudo o que eu precisava ler no momento. Espero que ajude muitas outras pessoas !!
 
Bjs

sexta-feira, dezembro 02, 2011

Obrigada hoje, amanhã e sempre!


Não passo um só dia se quer sem agradecer a Nossa Senhora de Fátima pela vida do meu filho.

Ví uma reportagem sobre ela hoje pela manhã chorei do início ao fim... me passou um filme pela cabeça, quantos dias turbulentos para agora colhermos os frutos.

Em 2010 nosso Breno voltou de 8 paradas cardio-respiratória no dia de Nossa Senhora de Fátima. Foi ela que nos amparou e não nos deixou desacreditar no poder da fé!

Tenho a vida toda pra agradecer ....